4 de fev de 2013

3 O ANTICRISTO




 Na terminologia, o prefixo “anti” tem dois sentidos:
1)   Contra ou oposto (contrário a Cristo) - no sentido de uma pessoa ou um certo poder estar em oposição ao trabalho de Cristo.
2)   Em vez de ou no lugar de (no lugar de Cristo) - aquele que se levanta no lugar de Cristo (falso Messias). Uma pessoa ou um certo poder ‘tomar o lugar de Cristo’, ou é uma ‘imitação de Cristo’.

A palavra anticristo aparece somente nas Epístolas de João. É usada em l João 2.18,22,4.3 e 2 João 7. João demonstra sua preocupação com um grande erro imediato de doutrina — a negação da pessoa de Cristo.

1 João 2:18 – “Filhinhos, já é a última hora; e, como ouvistes que vem o anticristo, também, agora, muitos anticristos têm surgido; pelo que conhecemos que é a última hora”.

Estamos na última hora, hora essa em que muitos anticristos têm surgido, ou seja, muitos que se levantam contra Deus, e já vimos muitos na história da humanidade, como também até nos dias de hoje, são enganadores que saíram do meio da própria igreja, porém não eram verdadeiros Cristãos. São mentirosos que afirmavam que Jesus não é o Messias e negam Jesus como Senhor.

1 João 2:19,22,26 – “Eles saíram de nosso meio; entretanto, não eram dos nossos; porque, se tivessem sido dos nossos, teriam permanecido conosco; todavia, eles se foram para que ficasse manifesto que nenhum deles é dos nossos. Quem é o mentiroso, senão aquele que nega que Jesus é o Cristo? Este é o anticristo, o que nega o Pai e o Filho. Isto que vos acabo de escrever é acerca dos que vos procuram enganar”.

2 João 1:7 – “Porque muitos enganadores têm saído pelo mundo fora, os quais não confessam Jesus Cristo vindo em carne; assim é o enganador e o anticristo”.

Esses possuem o espírito do anticristo. Porém a Palavra de Deus em 1 João 2:18 também nos afirma que vem “O” anticristo, ou seja, alguém que ainda se levantará nos últimos dias. A personificação do próprio diabo, agindo na vida de uma pessoa que reinará no período da grande tribulação.


3.1 O PERFIL DO ANTICRISTO

Esse personagem é mencionado principalmente nos livros de Daniel, 2 Tessalonicenses e Apocalipse. Além de ser descrito como um homem sanguinário, fraudulento, perverso, inimigo, adversário, violento, destruidor. A Palavra de Deus também nos dá vários outros adjetivos ao anticristo.

1.   O pequeno chifre (Dn 7.8),
2.   O príncipe que há de vir (Dn 9.26),
3.   O homem vil (Dn 11.21),
4.   O rei que fará segundo a sua vontade (Dn 11.36),
5.   O homem da iniqüidade (2 Ts 2.3),
6.   O filho da perdição (2 Ts 2.3),
7.   O iníquo (2 Ts 2.8),
8.   O anticristo (l Jo 2.22),
9.   A besta (Ap 11.7; 13.1).
10. Aquele que vem em seu próprio nome (Jo 5.43),
11. O rei de feroz catadura (Dn 8.23),
12. O abominável da desolação (Mt 24.15),
13. O assolador (Dn 9.27).

As Escrituras também mostram muito sobre o anticristo como governante das nações que aparecerá no fim dos tempos. Sua pessoa e seu trabalho são apresentados em Ezequiel 28.1-10; Daniel 7.7,8,20-26; 8.23-25; 9.26,27; 11.36-45; 2Tessalonicenses 2.3-10; Apocalipse 13.1-10; 17.8-14. O Seu reinado ocorrerá no período da Grande tribulação que durará por um período de sete anos.
Uma síntese de verdades nessas passagens revelará os seguintes fatos relativos às suas atividades:

1)              Ele entrará em cena nos "últimos dias" (Dn 8.23)
2)                Sua manifestação está sendo impedida pelo Detentor (2 Ts 2.6,7)
3)                Ele aparecerá em plena apostasia (2 Ts 2.3)
4)                Ele é o cabeça da forma final de governo gentílico mundial, pois é como um leopardo, um urso e um leão (Ap 13.1). (Cf. Dn 7.7,8,20,24; Ap 17.9-11.) Como tal, ele é um líder político. As sete cabeças e os dez chifres (Ap 13.1; 17.12) estão confederados sob a sua autoridade.
5)   Será um governante de grande visão humana e usará palavras insolentes. (Dn 7:8,11)
6)               Ele se levantará contra os santos (os que se converterem durante a grande tribulação) para pelejar contra eles e os matará (Dn 7:21, 25, Dn 8:34, Ap 13:7)
7)               Mudará os tempos e as leis (Dn 7:25)
8)                Não terá respeito ao desejo de mulheres (Dn 11:37)
9)                 Ele será marcado por sua inteligência, astúcia e persuasão. Será um Gênio intelectual (Dn 7:20), de oratória (Dn 7:20), da política (Dn 11:21), do comércio (Dn 8:25), militar (Dn 8:24), em administração (Ap 13:1-2), religioso (2 Ts 2:4).
10)              Será adorado por todos os não-salvos da terra (Ap 13:8)
11)               Fará aliança com as nações que lhe darão toda autoridade (Ap 17.12,13).
12)               Tomará o poder das nações (Dn 11:21)
13)               Profanará o santuário dos judeus (Dn 11:31)
14)               Como cabeça do império federado, ele faz uma aliança de sete anos com Israel (Dn 9.27), que é quebrada após três anos e meio (Dn 9.27).
15)              Ele introduz uma adoração idólatra (Dn 9.27), na qual se coloca como deus (Dn 11.36,37; 2Ts 2.4; Ap 13.5).
16)             Ele é descrito como um blasfemador por causa da usurpação da deidade (Ez 28.2; Dn 7.25; Ap 13.1,5,6).
17)             Ele será possuído pelo próprio Satanás (2 Ts 2:9). Sua declaração de poder e divindade é por sinais da mentira feitos pelo poder satânico (2 Ts 2.9-19). Terá poder e autoridade da besta (Ez 28.9-12; Ap 13.4, Ez 28.2; Dn 8.25).
18)              Ele receberá todo crédito de suas ações como governante por causa da cegueira do povo (2 Ts 2.11).
19)              Terá o apoio da besta que emerge da terra (poder religioso) (Ap 13:11-12)
20)               Ele se torna o adversário do Príncipe dos Príncipes voltando-se contra Jesus (Dn 8.25, Dn 11:36) e de seu plano (2 Ts 2.4; Ap 17.14).
21)                Embora ele se mantenha no poder por sete anos (Dn 9.27), somente na última metade, 3,5 anos finais, que sua atividade satânica se manifestará de forma absoluta na Grande tribulação (Dn 7.25; 9.27; 11.36; Ap 13.5).
22)             Esse governo será eliminado por um juízo direto de Deus (Ez 28.6; Dn 7.22,26; 8.25; 9.27; 11.45; Ap 19.19,20). Esse juízo acontecerá quando ele estiver ocupado em uma campanha militar na Palestina (Ez 28.8,9; Ap 19.19), e ele será lançado no lago de fogo (Ap 19.20; Ez 28.10).
23)           Esse juízo acontecerá na segunda vinda de Cristo (2 Ts 2.8; Dn 7.22) e constituirá uma manifestação da Sua autoridade messiânica (Ap 11.15).
24)        O reino sobre o qual ele governou passará para a autoridade do Messias e se tornará o reino dos santos (Dn 7.27).

Alguns pontos importantes devem ser destacados. Ele, a princípio, terá uma personalidade gentil, compassiva e se dedicará à paz e prosperidade do mundo. Esse líder estará pronto para solucionar grandes problemas mundiais: fome, miséria, inflação, tráfico de drogas, exploração de países mais ricos sobre os mais pobres e a concentração de riquezas e rendas. Mas o seu caráter é de impostor, de um fraudulento (Ez 28:1-16 / 2 Ts 2:3-4). Será um personagem de uma habilidade e capacidade incrível, o maior líder de toda terra, portador de uma personalidade irresistível. Terá poder e sinais da mentira e possuirá o domínio de todo poderio bélico, tecnologia avançada e do poder econômico, enganará as nações.
O anticristo será um homem possuído pelo Diabo, opondo-se contra tudo que se chama Deus, porém, ostentará como se fosse o próprio Deus. Ele influenciará decisivamente as massas com seus discursos inflamados (Apocalipse 13:5 / Dn 7:25).
Far-se-á passar por Messias, redentor da humanidade. Será bem recebido ao aparecer com a solução de problemas sociais, políticos e econômicos. Acabará com as crises que fustigam o mundo inteiro, para as quais, os líderes mundiais mais capazes não encontram soluções.

2 Tessalonicenses 2:3-4 – “...revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus”.

2 Tessalonicenses 2:9-10 – “Ora, o aparecimento do iníquo é segundo a eficácia de Satanás, com todo poder, e sinais, e prodígios da mentira, e com todo engano de injustiça aos que perecem, porque não acolheram o amor da verdade para serem salvos. É por este motivo, pois, que Deus lhes manda a operação do erro, para darem crédito à mentira, a fim de serem julgados todos quantos não deram crédito à verdade; antes, pelo contrário, deleitaram-se com a injustiça.


3.2 AQUELE QUE O DETÉM

O anticristo só será realmente manifesto após a retirada do detentor.

2 Tessalonicenses 2:6-7 – “E, agora, sabeis o que o detém, para que ele seja revelado somente em ocasião própria. Com efeito, o mistério da iniqüidade já opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; então, será, de fato, revelado o iníquo...”.

Somente após o afastamento do detentor que o anticristo realmente poderá ser manifesto e começar sua atuação na terra. Em outras palavras alguém está impedido a atuação de Satanás na pessoa do anticristo. Mas quem é esse detentor?
O único que conseguiria exercer tal ministério de detenção é o Espírito Santo. Enquanto o Espírito Santo estiver habitando em meio a sua igreja na terra, que é o seu templo, esse trabalho de detenção continuará e o homem da iniqüidade, o anticristo, não poderá ser de fato revelado. Somente após a retirada de sua igreja junto com Espírito Santo, por ocasião do arrebatamento, a detenção cessará e o anticristo passará a reinar. Dessa maneira para a total manifestação do anticristo requer o arrebatamento e a retirada do Espírito Santo, pois em Daniel 9:27 revela que esse iníquo será manifesto no começo da septuagésima semana (dos sete anos da grande tribulação).
Porém precisamos entender algo. Em 2 Tessalonicenses 2:3 – “Ninguém, de nenhum modo, vos engane, porque isto não acontecerá sem que primeiro venha a apostasia e seja revelado o homem da iniqüidade, o filho da perdição,” afirma que o arrebatamento não acontecerá sem que primeiro aconteça a revelação do homem da iniqüidade, o anticristo. Então temos dois pontos para a revelação do anticristo:

1.   O anticristo só será revelado de fato após a retirado do Espírito Santo, arrebatamento (2 Ts 2:7).
2.   O anticristo terá que ser revelado primeiro para que venha o arrebatamento (2 Ts 2:3).

Precisamos interpretar da seguinte forma.

1.   O anticristo só será de fato revelado, ou seja, reinará sobre a terra quando o Espírito Santo for retirado junto com a igreja por ocasião do arrebatamento. Todos na terra conhecerão o anticristo como um grande líder mundial.
2.   Já para a igreja do Senhor é necessário que o anticristo seja revelado, no sentido de identificá-lo apenas, antes do arrebatamento. Essa revelação do iníquo antes do arrebatamento sé dá apenas para identificá-lo como o anticristo, não como a manifestação do seu reino na terra.


3.3 ASCENSÃO DO ANTICRISTO

Apocalipse 13:1 – Vi emergir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças e, sobre os chifres, dez diademas e, sobre as cabeças, nomes de blasfêmia”.

O livro do Apocalipse é repleto de símbolos e comparações, precisamos ter muita atenção para sua interpretação conforme o discernimento espiritual dado pelo Espírito Santo. Esta passagem poderá ser comparada com Apocalipse 17 e Daniel 7.

A palavra “Besta” tem no sentido bíblico = poder, governo, autoridade.
“...emergir do mar uma besta...” – Eis que surge do mar, em Apocalipse 17:15 – “...As águas que viste..., ...são povos, multidões, nações e línguas”, isto é confirmado em Isaías 17:12-13. Então mar significa: as nações, povos, multidões e línguas. Esta besta que representa um poder político, ou seja, o próprio anticristo, surge do meio das nações, dos povos, multidões e línguas.

Esta besta tinha dez chifres com diademas, ou, coroas, e sete cabeças com nomes de blasfêmias.
“...sete cabeças...” – Representam os setes grandes reinos da história humana, em Apocalipse 17:3 narra uma besta escarlate: – “...besta escarlate, besta repleta de nomes de blasfêmia, com sete cabeças e dez chifres”. O significado das sete cabeças é visto em Apocalipse 17:9-10 – “...as setes cabeças são sete montes... São também sete reis, dos quais caíram cinco, um existe, e o outro tem de durar pouco”. As cabeças então são sete montes e também são sete reis ou reinos (veremos mais adiante o significado detalhado desses montes e reinos).
“...dez chifres...” – Representam dez nações, que detém em suas mãos as maiores economias do mundo, podemos conferir isso em Daniel 7:7-8,20,24-25. Em Daniel 7:24 – “Os dez chifres correspondem a dez reis que se levantarão daquele mesmo reino...”. São os mesmo dez chifres do animal terrível visto por Daniel, correspondem também aos dez dedos da estátua de Nabucodonosor (Dn 2:42) e os dez chifres da besta de Apocalipse 17:12, a saber, ao anticristo e as nações confederadas. Esta besta (anticristo) sairá do meio desses dez reinos ou nações confederadas, e terá o total domínio delas, como um governante com total domínio na política e na economia das nações do mundo inteiro.

Os planejadores da Nova Ordem Mundial já conceberam a Reorganização o mundo em Dez Nações. Em 1974, um livro intitulado Mankind at the Turning Point (Humanidade no ponto de transformação – um relatório dos membros do Clube de Roma) esquematizou uma reorganização das mais de 170 nações soberanas do mundo em dez supernações:

1.   América do Norte
2.   Europa Ocidental
3.   Japão
4.   Austrália, África do Sul e o resto da economia de mercado do mundo desenvolvido
5.   Europa Oriental, incluindo a Rússia
6.   América Latina
7.   Norte da África e o Oriente Médio
8.   África Tropical
9.   Sul e Sudeste da Ásia
10. China.

Em 1991, o presidente George Bush e o Congresso americano começaram a criar a entidade econômica formada pelo Canadá, Estados Unidos e México. A supernação América do Norte já é uma realidade agora. A Europa Ocidental é a Comunidade Econômica Européia, que tornou-se realidade em dezembro de 1992. Japão e China já existem. A Rússia e a Europa Oriental já tiveram no passado seu bloco econômico e político e poderão reimplantá-lo sob novas bases. O Mercosul entre Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai, tem tido resultados positivos e logo será ampliado para incluir outros países latino-americanos. As outras entidades regionais que formarão essa organização, poderão ser criadas a qualquer momento, por simples voto das Nações Unidas. A hora realmente já está bem avançada.
Podemos então configurar esses dez chifres da besta como uma reorganização do mundo como dez blocos mundiais, ou poderá ser dez nações confederadas que detém as maiores economias mundiais. O fato é que o anticristo sairá desse meio e dominará sobre elas.

Mas antes do anticristo propriamente chegar ao poder do cenário mundial, será necessário uma preparação psicológica da população mundial para que ele seja totalmente aceito. Assim como existe hoje a difusão na mídia, de forma subliminar, para afastar cada vez mais o homem de Deus, fazendo com que aquele que se diz Cristão seja cada vez mais desprezado por não abrir mão de seus princípios que para o mundo é fora de moda, assim também, se fará uma grande “marketing” para o mundo da necessidade de alguém que possa “salvar” a economia mundial que está entrando num colapso sem igual, como também a necessidade de um “salvador” para suprir as necessidades dos pobres, para extinguir o terrorismo, e muitos outros fatores que são provocados propositadamente para assim alcançarem seus objetivos.
O ex-presidente americano John F. Kennedy em uma de suas declarações já fazia denúncias sobre grupos poderosos que atuam comandando e regendo as nações do mundo, tendo total domínio sobre as economias mundiais, sobre as mídias e manipulando informações: “agindo como conspirações monolíticas e impiedosas, que contam com meios secretos e manipulação de operações militares diplomáticas, serviços de inteligência, econômicas, científicas e políticas, seus planos não vêm a público, seus dissidentes são silenciados e nenhum segredo é revelado”.
Não precisamos destacar como a própria mídia já vem fazendo essa “marketing” para o anticristo. Quando mais se noticia terrorismos, misérias, caos, falência econômica, mas os povos clamam por alguém que possa tirá-los desse drama.
Tal como João descreveu em 1 João 4:2-4, o espírito do anticristo já opera hoje realizando exatamente esse trabalho, cujo objetivo é desacreditar a divindade de Jesus Cristo para que se busquem por outro “salvador”.
Os ex-presidentes americanos George W. Bush e seu pai George H. W. Bush, anunciavam a necessidade de um líder mundial para solucionar os problemas hoje existentes.
O atual presidente americano Barack Obama em seu discurso em Berlin divulgado pela SKY News, solicita uma sociedade global, unificada, baseada numa nova ordem mundial.
Foi divulgado pelo Jornal da Globo durante a crise de 2008, que o atual líder religioso de Roma, o papa Bento XVI, na sua terceira encíclica, solicitou a criação de uma autoridade política mundial para solucionar os problemas gerados pela crise financeira.
O nosso próprio ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva num fórum mundial da America latina pedia um líder político mundial para solucionar as crises dos países.
Essa é a intensificação da operação do espírito do anticristo aumentando até culminar na chegada do anticristo em pessoa.
O palco já está armado em 2 Tessalonicenses 2:7 diz: – “Com efeito, o mistério da iniqüidade opera e aguarda somente que seja afastado aquele que agora o detém; então, será, de fato, revelado o iníquo...”. Esse mistério já está operando e preparando o caminho para a entrada do anticristo. Com certeza, este homem já está presente, camuflado, aguardando apenas o momento de manifestar-se.

O banqueiro e filantropo americano David Rockefeller, de 91 anos, carrega dinheiro no sobrenome. Ele é o único neto vivo de John D. Rockefeller, o homem mais rico do mundo no início do século passado e fundador da Standard Oil, o primeiro grande conglomerado da indústria petrolífera. Com uma fortuna pessoal estimada em 2,6 bilhões de dólares, David Rockefeller figura entre as 300 pessoas mais ricas da atualidade. Entre 1961 e 1981, ele esteve no comando do banco Chase Manhattan, do qual era também o maior acionista. Ele declarou: Estamos no limiar de uma transformação global. Tudo o que precisamos é de uma crise mundial no momento certo, e as nações aceitarão a Nova Ordem Mundial. Um dos livros dele do movimento afirma que: O plano de Ordem esmagará a América economicamente e com uma depressão tão grande, que fará com que a de 1929 não seja nada! “O pânico financeiro fará com que as elites da “Ordem” criem uma nova moeda mundial”.


3.4 O FALSO PROFETA, IMPÉRIO RELIGIOSO

Associado diretamente à primeira besta, o anticristo, há outro indivíduo, conhecido como o "falso profeta" (Ap 19.20; 20.10), chamado "a segunda besta" em Apocalipse 13.11-17, em que é dada sua descrição completa. Essa passagem das Escrituras mostra alguns importantes fatores relacionados que devem ser observados:

·      É influente nos negócios religiosos (13.11, "dois chifres, parecendo cordeiro");
·      É motivado por Satanás como é a primeira besta (13.11);
·      Tem uma autoridade delegada (13.12, "a autoridade da primeira besta");
·      Promove a adoração da primeira besta e convence a terra a adorar a primeira besta como se fosse Deus (13.12);
·      Seu ministério é visto pelos sinais e maravilhas da mentira que ele faz, fazendo que todos adorem a besta (13.13,14);
·      Tem sucesso em enganar o mundo incrédulo (13.14);
·      A adoração promovida é uma adoração idólatra (13.14,15);
·      Tem o poder de executar a morte para convencer os homens a adorar a besta (13.15);

Este Falso profeta será o principal aliado do anticristo, durante o período da Grande Tribulação.

Apocalipse 13:11-15 - “Vi ainda outra besta emergir da terra; possuía dois chifres, parecendo cordeiro, mas falava como dragão. Exerce toda a autoridade da primeira besta na sua presença. Faz com que a terra e os seus habitantes adorem a primeira besta, cuja ferida mortal fora curada. Também opera grandes sinais, de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens. Seduz os que habitam sobre a terra por causa dos sinais que lhe foi dado executar diante da besta, dizendo aos que habitam sobre a terra que façam uma imagem à besta, àquela que, ferida à espada, sobreviveu; e lhe foi dado comunicar fôlego à imagem da besta, para que não só a imagem falasse, como ainda fizesse morrer quantos não adorassem a imagem da besta”.

Esta besta emerge da terra será um poder religioso, humano e terrestre. Os dois chifres apresentados nesta besta podem representar dois reinos, já que vemos que os chifres em Dn 7:24 representam reis (identificaremos mais a frente). Parece cordeiro, mas falava como dragão, ou seja, será um império religioso com falsa humildade para enganar as nações, parecendo cordeiro, manso, inofensivo, brando e santo, mas no seu interior será um dragão destruidor. O dragão em Apocalipse 12:9 – “E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos”, fica claro que se refere a Satanás. Então está besta se trata de um poderoso império religioso que terá o falso profeta dirigido também por satanás.
Note  que a segunda besta é apresentada em Apocalipse como serva da primeira. Ela é chamada de "falso profeta" (Ap 16.13; 19.20; 20.10), que ministra juntamente com a primeira besta como seu profeta ou porta-voz.
Esta segunda besta, o falso profeta, auxiliará diretamente o anticristo dando a ele todo seu poder e apoio, promoverá grandes movimentos religiosos, unindo todos os credos, seitas, filosofias, fazendo muitos falsos milagres e sinais provenientes da mentira. Obrigará que todos adorem a primeira besta, o anticristo, pois todos quantos não a adorarem serão mortos.
Observe agora que somos apresentados, então, a uma trindade satânica, demoníaca, ou a trindade do inferno: o dragão (o próprio diabo, satanás), a besta (anticristo – primeira besta) e o falso profeta (império religioso - segunda besta)

Apocalipse 16.13 – “Então, vi sair da boca do dragão, da boca da besta e da boca do falso profeta...”

Desde o inicio vemos o diabo sempre querendo imitar a Deus. Comparando essa trindade satânica vemos:
O dragão, que é o próprio diabo no lugar de Deus; no lugar de Cristo temos a primeira besta, o anticristo; e o ministério do Espírito Santo vemos a segunda besta, o falso profeta.
Esse sempre foi o desejo de Satanás tomar o lugar de Deus, porém, este foi derrotado e o seu fim já está determinado, no lago de fogo e enxofre (estudaremos mais a frente).


3.5 IDENTIFICANDO O IMPÉRIO RELIGIOSO E SEU FERIMENTO

Para termos uma visão completa de quem se trata este império religioso, o falso profeta, precisamos fazer uma breve análise em Daniel 2, Daniel 7 e Apocalipse 17.

Não iremos detalhar muito este assunto de Daniel 2 e 7, porém, analisaremos alguns pontos importantes para nossa compreensão.
Em Daniel 2 vemos a interpretação do sonho de Nabucodonosor, ele sonhou com uma imensa estátua. Essa estátua tinha a cabeça de fino ouro, o peito e os braços, de prata, o ventre e os quadris, de bronze; as pernas, de ferro, os pés em parte de ferro, em parte de barro. E uma pedra foi cortada sem auxílio de mãos, feriu a estátua nos pés de ferro e de barro e esmiuçou toda a estátua (Dn 2:31-34).
Esta estátua trata dos quatro grandes reinos humanos que dominaram o mundo através do poder e força.
Vemos também em outra visão a Daniel 7, esses reinos em formas de animais. Daniel passou a ver quatro grandes animais que subiam do mar. O primeiro era como leão e tinha asas de água, o segundo era como urso, o terceiro como leopardo com quatro asas nas costas e com quatro cabeças, o quarto animal é descrito como um animal terrível, forte, com grandes dentes de ferro e dez chifres (Dn 7:3-7).
Esses animais correspondem também aos quatro reinos da estátua de Nabucodonosor.

·      A Cabeça de outro (Dn 2:32) – Leão com asas de águia (Dn 7:4): Reino Babilônico de Nabucodonosor (604 a 562 a.C.).
·      Peito e braços de prata (Dn 2:32) – Urso (Dn 7:5): Reino dos Medos e Persas de Ciro e Dario (539 a 331 a.C.).
·      Ventre e quadris de bronze (Dn 2:32) – Leopardo com quatro asas e quatro cabeças (Dn 7:6): Reino Grécia de Alexandre o grande (338 a 146 a.C.).
·      Pernas de ferro (Dn 2:33) – Animal terrível com dentes de ferro e dez chifres (Dn 7:7): Império Romano (27 a.C a 395 d.C.).
·      Pés de barro e ferro e artelhos ‘dedos’ (Dn 2:33,42): Bipolarização EUA X URSS (pés) e os dedos mundo globalizado regido por dez nações que se levantarão nos últimos dias.

O Senhor Jesus Cristo, é a pedra que atingirá a estátua e a esmiuçará (At 4:11, ICo 10:4, IPe 2:4-6, Ef 2:20-21), passando assim os reinos de toda a humanidade ao nosso Senhor Jesus.
Em Daniel 7:7,19,20,24, o império romano é representado por um animal terrível, diferente de todos os outros, tinha dentes de ferro e dez chifres que correspondem as pernas de ferro da estátua.
Os dentes de ferro demonstram a força, a ferocidade, o esmagamento como foi o império romano.
Já os dez chifres correspondem a dez reinos (Dn 7:24), correspondem também aos dez dedos da estátua (Dn 2:42) e os dez chifres da besta de Apocalipse 13:1 e 17:12, a saber, ao anticristo e as nações confederadas.
O império Romano caiu entre 395 - 476 d.C., contudo Roma nunca deixou de existir, pois seus fragmentos sempre estiveram presentes até nos dias de hoje na política como na literatura mundial.
Roma é comparada como uma cabeça golpeada de morte que foi curada em Apocalipse 13:3 – “Então, vi uma de suas cabeças como golpeada de morte, mas essa ferida mortal foi curada; e toda a terra se maravilhou, seguindo a besta;”. Esta cabeça ferida de morte vem das sete cabeças da besta que emerge do mar em Apocalipse 13:1 – “Vi emergir do mar uma besta que tinha dez chifres e sete cabeças...”. Como vimos anteriormente essas cabeças representam sete reinos mostrados em Apocalipse 17:9-10 – “...as setes cabeças são sete montes... São também sete reis, dos quais caíram cinco, um existe, e o outro tem de durar pouco”, ou seja, uma dessas cabeças foi ferida mortalmente, mas essa ferida foi curada. A cabeça que foi ferida é o império romano, que em 476 d.C., caiu, porém, esta cabeça será novamente levantada, o império romano surgirá novamente, contudo, sob uma nova configuração.
Vejamos isto de forma mais clara em Apocalipse 17:1-6, 19-11.

Apocalipse 17:1-6 – Veio um dos sete anjos que têm as sete taças e falou comigo, dizendo: Vem, mostrar-te-ei o julgamento da grande meretriz que se acha sentada sobre muitas águas, com quem se prostituíram os reis da terra; e, com o vinho de sua devassidão, foi que se embebedaram os que habitam na terra. Transportou-me o anjo, em espírito, a um deserto e vi uma mulher montada numa besta escarlate, besta repleta de nomes de blasfêmia, com sete cabeças e dez chifres. Achava-se a mulher vestida de púrpura e de escarlata, adornada de ouro, de pedras preciosas e de pérolas, tendo na mão um cálice de ouro transbordante de abominações e com as imundícias da sua prostituição. Na sua fronte, achava-se escrito um nome, um mistério: Babilônia, a Grande, a Mãe das Meretrizes e das Abominações da Terra. Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto”.

Apocalipse 17:9-11 – “Aqui está o sentido, que tem sabedoria: as sete cabeças são sete montes, nos quais a mulher está sentada. São também sete reis(a), dos quais caíram cinco(b), um existe(c), e o outro ainda não chegou; e, quando chegar, tem de durar pouco(d). E a besta, que era e não é, também é ele, o oitavo rei(e), e procede dos sete, e caminha para a destruição”.

Primeiramente vemos uma mulher montada numa besta escarlata que possui sete cabeças e dez chifres.
Em Apocalipse 17:9 mostra que as sete cabeças têm duas representações, a primeira que são sete montes; a segunda que são sete reis.
Segundo o aspecto político e econômico as sete cabeças como sete reis(a):
Cinco são do passado(b), já caíram como impérios dominantes, como cabeças – Egito, Babilônia, Média, Pérsia e Grécia.
Um existe(c) – Era Roma, à época do apóstolo João (Roma dominava na época em que o apóstolo João escreveu Apocalipse), constituindo-se, àquela altura, no sexto (6ª) império.
O sétimo ainda não chegou, mas quando chegar tem de durar pouco(d), este sétimo reino seria o ressurgimento de Roma, numa nova configuração política e econômica nos Tratados de Roma em 1957, o tratado do Mercado Comum Europeu, a União Européia, que surgiu de Roma onde ela agora está infiltrada. Roma é a cabeça ferida de morte que ressurge em Apocalipse 13:3, teve a sua cabeça (domínio ideológico, influência intelectual, democracia, leis, códigos) ferida como de morte, porém, toda a terra se maravilhou assistindo-a na União Européia, dentro da globalização (Ap 13:3,12). A atual Roma (configurada na União Européia) não se delimitará à parte geográfica, mas ultrapassará os seus limites e terá dimensões mundiais de domínio Político, Econômico, Ideológico, Religioso e social. Este império feriu Israel com a Diáspora (dispersão dos judeus pelo mundo – cumprindo-se a Palavra de Cristo), em Apocalipse 17:6 – “Então, vi a mulher embriagada com o sangue dos santos e com o sangue das testemunhas de Jesus; e, quando a vi, admirei-me com grande espanto”, Roma mais do que qualquer outro perseguiu e matou Cristão, principalmente nos reinados de Nero e Domiciano. Os Cristãos eram perseguidos e jogados em suas arenas, mortos violentamente por anunciarem a Jesus, assim, Roma derramava os sangues dos santos e testemunhas de Cristo. Quando Cristo veio como cordeiro, o império Romano dominava; Quando voltar, o império romano estará dominando com sua nova configuração, aliançado com a União Européia. Agora sim, Cristo destruirá o império Romano, porque agora Cristo virá como Juiz, como Leão da Tribo de Judá; O palco é o mesmo, mas a cena será outra.
Voltando para Apocalipse 17:11, temos então os setes reis: Egito, Babilônia, Média, Pérsia, Grécia, Roma (antiga que dominava na época de João) e Roma ressurgida dentro da União Européia.
O oitavo(e) é o anticristo, que se levantará dentro do contexto dos sete.

Podemos identificar Roma de forma precisa em Apocalipse 17:9,18.

Apocalipse 17:9 – “Aqui está o sentido, que tem sabedoria: as sete cabeças são sete montes, nos quais a mulher está sentada...”
Apocalipse 17:18 – “A mulher que viste é a grande cidade que domina sobre os reis da terra”.

A mulher que está montada numa besta com sete cabeças e dez chifres é vista em Apocalipse 17:9 sentada sobre sete montes. Em apocalipse 17:18 mostra que esta mulher é uma cidade, ou seja, uma cidade sobre sete montes!
Qual é a única cidade do mundo edificada sobre sete montes? Roma.
Nos dias do império estes montes ou montanhas eram denominadas: Aventino (Aventin), Palatino (Palatin), Célio (Caelius), Esquilino (Esquilin), Vidmal (Viminal), Quirinal e Captólio (Kapitol).
Hoje Roma é a única cidade edificada sobre sete montes representada pela mulher. Observe que esta mulher que é Roma, em Apocalipse 17:1-6, será julgada por prostituir toda terra, ela contém um cálice de ouro, transbordantes de abominações e imundices da sua prostituição, contém também na fronte um mistério: Babilônia, a Grande, a Mãe das Meretrizes e das Abominações da Terra. Esta Babilônia não se refere ao reino babilônico que passou, mas é um mistério como diz em Apocalipse, a palavra Babilônia vem de Babel em Gn 11:9, que quer dizer confusão. Espiritualmente está representando aqui as abominações de Roma, que hoje é a religião considerada oficial, tem embriagado as nações com suas falsas mensagens e dogmas hereges. Dentro de Roma temos o Vaticano, que é um Estado independente, que possui sua própria legislação, tendo na figura do papa toda a autoridade no legislativo, executivo e judiciário, também é a cabeça deste império religioso. Podemos comparar então Roma e o Vaticano (Estado independente) como os dois chifres da besta de Apocalipse 13:11.
Fica claro então que Roma é um império político, econômico e religioso, que será comandada pelo falso profeta que dará todo o seu apoio e poder ao anticristo fazendo-o como um messias enviado de Deus.


3.6 O REINO DO ANTICRISTO

O anticristo então reinará na grande tribulação por sete anos, onde será aceito como um líder mundial, um governante que terá em suas mãos as nações confederadas e poder total para agir.
Ele fará uma aliança com Israel, um tratado de sete anos, esta aliança entre o anticristo e Israel se dará com a construção do templo Israelita nos primeiros três anos e meio (o templo dos judeus que fora destruído em 70 d.C pelo império romano), será como uma “Lua de mel com Israel”.

Daniel 9:27 – “Ele fará firme aliança com muitos, por uma semana; na metade da semana, fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; sobre a asa das abominações virá o assolador, até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele.”

Obs.: Uma semana profética de Daniel representa sete anos. Na profecia das 70 semanas.

Mateus 24:15 – “Quando, pois, virdes o abominável da desolação de que falou o profeta Daniel, no lugar santo (quem lê entenda),”

2 Tessalonicenses 2:3-4 – “... homem da iniqüidade, o filho da perdição, o qual se opõe e se levanta contra tudo que se chama Deus ou é objeto de culto, a ponto de assentar-se no santuário de Deus, ostentando-se como se fosse o próprio Deus”.

No lugar santo, ou no santuário de Deus, ou seja, o anticristo irá reconstruir o templo de Salomão, este templo foi destruído pelo general romano Tito em 70 d.C.

Israel sonha com a reconstrução de seu templo, essa reconstrução já é debatida pelas autoridades de Israel a anos. Donativos já estão chegando para isso, os judeus já começaram a preparar os utensílios do templo de acordo com as leis levíticas, centenas de jovens estão sendo treinados em Israel para serem usados como sacerdotes no templo quando ele for reconstruído. Eles já têm os planos, materiais, os mantos, etc.
O Anti-Cristo irá reconstruir esse templo. Essa construção pode ser muito rápida devido às moderníssimas técnicas empregadas em construção.
Um historiador judeu disse à REVISTA TIME: “Agora chegamos ao mesmo ponto em que Davi chegou quando conquistou Jerusalém. Da conquista de Jerusalém por Davi, até o momento em que Salomão construiu o templo, houve apenas uma geração. Assim também será conosco”.
Hoje no local onde existia o templo dos judeus (templo de Salomão) existe a Mesquita de Omar, o templo mulçumano Árabe. Há muita discórdia entre os judeus e os árabes mulçumanos por causa deste local, pois ambos consideram o local sagrado. O anticristo irá promover a paz entre esses povos e trará uma harmonia entre eles, mesmo com a construção do templo dos judeus.
Porém, nos últimos três anos e meio, última fase da grande tribulação, haverá a quebra da Aliança entre o Anticristo e Israel. Daniel 9:27 – “...na metade da semana (de sete anos, ou seja, 3,5 anos), fará cessar o sacrifício e a oferta de manjares; sobre a asa das abominações virá o assolador, até que a destruição, que está determinada, se derrame sobre ele”. Finalmente, quebrada a aliança, o anticristo marchará contra Israel (Veremos no estudo do Armagedom).

O anticristo também implantará um governo de domínio total sobre os povos. Ele influenciará decisivamente as massas com seus discursos inflamados, e seduzirá todas as nações (Ap 13:4-6 / Ap 13:14-15).

Apocalipse 13:8 – “e adorá-la-ão todos os que habitam sobre a terra, aqueles cujos nomes não foram escritos no Livro da Vida do Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo”.

Em Apocalipse 13:16-18 – “A todos, os pequenos e os grandes, os ricos e os pobres, os livres e os escravos, faz que lhes seja dada certa marca sobre a mão direita ou sobre a fronte, para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tem a marca, o nome da besta ou o número do seu nome. Aqui está a sabedoria. Aquele que tem entendimento calcule o número da besta, pois é número de homem. Ora, esse número é seiscentos e sessenta e seis”. Vemos um sistema de controle e domínio total sobre todas as pessoas para transações comerciais. O anticristo implantará uma marca que controlará toda compra e venda e só poderão comprar ou vender se possuírem essa marca. Antigamente isso parecia impossível, pois não existia aparato tecnológico que pudesse controlar tais transações, hoje, porém, já vemos um total controle sobre todos os produtos comercializados através do código de barras, onde se pode identificar desde a origem do produto até sua venda ao consumidor final. E já se dispõe também de tecnologia para controlar toda compra, venda e qualquer outra transação feita por uma pessoa. Em 1968 o Cientista Carl Sanders – a serviço do governo americano chefiou mais de 100 cientistas que desenvolveram um chip de controle que é implantado em seres humanos. BioChip de tamanho – 0,75mm de diâmetro e 7mm de comprimento, pode ser aplicado por uma agulha hipodérmica. Com capacidade de dados para: Identidade completa, endereço, histórico da vida profissional (curriculum), boletim judicial (declaração de antecedentes), boletim de saúde, financeiro, localizador e muito mais.
Funciona com uma bateria de Lithium, recarregável pelas mudanças de temperatura da pele. Gastou-se mais de 1 milhão e meio de dólares para se descobrir o lugar apropriado para implantação do chip no corpo humano, são apenas 2: a testa e o dorso da mão (especificamente a direita), por serem lugares onde há mudanças rápidas de temperatura e portanto, servirem para o carregamento dessa bateria.
Sanders se levantou contra o uso da bateria de Lithium porque se o invólucro do microchip quebrasse, causaria uma fervura dolorosa e conseqüentemente muita agonia ao hospedeiro.
Após a saída do Dr. Sanders do projeto, foi apresentado a ele as escrituras proféticas de apocalipse 13 sobre a marca da besta. Ele se converteu então a fé Cristã e agora administra seminários nesse tópico. Sanders sente-se desolado por ter participado da invenção que faz cumprir uma das maiores profecias do final dos tempos. Hoje, convertido, ele viaja por toda a América com sua esposa Ruby, pregando nas igrejas sobre a urgência de elas estarem preparadas para a volta do Senhor. Ele já esteve na TBN, em programas de rádios e conferencias no mundo inteiro.
Mas conforme a evolução tecnológica vem ocorrendo, já se desenvolveu outro tipo de chip ainda mais avançado, que a princípio pode ser implantado em qualquer parte do corpo humano.
Apple digital criou o verichip. Que tem a capacidade de maior informação, e traz diversos benefícios:
·       Identidade completa
·       Todas as informações bancárias
·       Todas às informações médicas
·       Controle de acesso
·       Combate a seqüestros
·       Fim de assaltos.
·       Combate a corrupção
·       Controle da saúde
·       Fim da sonegação

As armas de fogo só destravariam nas mãos de quem tem o chip correspondente ao chip da arma. Realmente é um grande artefato que trará muitos benefícios, porém a privacidade do usuário seria completamente dominada.
Este chip já está sendo usado em muitos lugares por várias pessoas, inclusive aqui no Brasil, principalmente visando segurança contra seqüestros, para alertar problemas de saúde e transações comerciais, pois o mesmo funciona como um cartão de crédito implantado no corpo da pessoa. Pode ser usado para monitoramento de pessoas, animais e até filhos, pois através deste sistema os pais poderão checar 24hs onde os filhos estão, se foram ou não para escolas, o horário que chegaram etc. Está sendo usado também em presídios para localização de qualquer fugitivo, ou de quem está em liberdade temporária.
Realmente é algo impressionante, porém, a pessoa terá sua privacidade completamente monitorada, pois esse é o objetivo final do anticristo. Ele dominará tendo um controle total de todas as pessoas que se submeterem a essa marca, que poderá ser um chip ou até uma outra tecnologia superior. Hoje, sem dúvida nenhuma, o palco já está armado, pois vemos que a tecnologia já está ai, disponível para o anticristo começar a reinar quando chegar sua hora.


3.7 A DESTRUIÇÃO DA BESTA, O ANTICRISTO

É bom notar que quase todas as passagens que mencionam as atividades da besta também incluam uma advertência quanto à sua destruição final. Isso deve ocupar grande espaço no plano de Deus. Seu fim é visto em Ezequiel 21.25-27; 28.7-10; Daniel 7.11,27; 8.25; 9.27; 2Tessalonicenses 2.8; Apocalipse 17.11; 19.20; 20.10.
Embora examinemos posteriormente os acontecimentos que levam à sua destruição, devemos observar aqui que Deus destruirá violentamente a obra-prima satânica de ilusão e de imitação no final da grande tribulação por ocasião da sua vinda visível.

1 comentários:

Flor de Liss disse...

Se por acaso o Mula, opsss.(Lula) voltar a ser candidato a Presidente Novamente e for reeleito, (só falta esse requisito) ñ vou ter a menor dúvida que o mesmo será o anti Cristo, basta saber de sua pretensão da unificação da America Latina no FORO de São Paulo, daí pra querer dominar o mundo são dois palitos...Vejam a moral (AMORAL) que ele defende no tal direitos humanos (DESUMANO), e o “carisma” que ele exerce no mundo, manipulando a todos com publicidade mentirosa.
Sem contar que foi ferido de morte pelo câncer, já foi presidente, hoje ñ mais, mas poderá voltar a ser e levar a perdição.
Nesse caso, o falso profeta que emergiu da terra (bens materiais) seria o Pr. Edir Macedo, pois se chifre significa poder em profecias, o pastor tem dois, o poder de mídia e o poder religioso...Hoje é o único pastor a apoiar o PT.
Até nas profecias de Nostradamus que diz que o anti Cristo terá um Defeito físico, indica que besta barbuda, nove dedos, será o anti Cristo.

Sobre a asa das abominações (Corruptos, Ladrões, Assassinos, Traficantes de drogas, Menor Infrator, Prostitutas, Homossexuais) virá o devastador (PT, PCC, FARC, CV, PSOL, PCdoB & Cia), até que a ruína decretada caia sobre o devastado”

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Loading